Ana’s Wars II #03

“The Ana is Back!!!”

Yeah, voltando com tudo, depois de dois anos parada… Esse hiato ocorreu devido à “correria vida-loka” que vivi nos últimos anos, mas agora as coisas estão voltando a se ajeitar e eu tenho que terminar Ana’s Wars que é meu karma 🙂

Bom, muitos já sabem, mas a Dadinha Mourawalker foi baseada na minha cadelinha, Dadinha, que nos deixou em outubro do ano passado (com 15 aninhos). Essa HQ é totalmente dedicada à ela!

Agradecimentos a todos que me ajudaram a retomar a minha jornada como quadrinista, esse é só o começo!

Anúncios

Novidades

Bom, pro blog não ficar parado vou começar a colocar umas ilustrações aleatórias…

Em breve vou lançar um perfil no Behance, e abandonar o do Flickr (que só tem “cacarecos” da faculdade)… Até lá, vou largando uns rabiscos por aqui 🙂

 

Image

 

Esse trabalho foi um teste de ilustração que acabou não rolando, mas eu curti o resultado e aprendi novas técnicas “photoshopísticas” fazendo ele. 

Oss!

Voltando aos poucos…

Bom, resolvi postar porque tava com essa idéia de ilustração na cabeça a uns dias, achei uma boa oportunidade de tentar reativar o blog (e testar novas skills de ilustração). Dalhe Sanata ovo-bacon-cebola neles!

Rezem pra que não demore mais dois anos pro próximo post hehe

Ana’s Wars II #02

Demorou mas tá ai 🙂

Meu scanner estragou, depois a porta usb da tablet… Peço minhas mais nobres desculpas por estar em pleno inferno astral :~

Continua

Obs.: Essa é a dadinha moura de verdade :T  (não, ela não é um rotweiller…)

Nhuuuu *__*

Falou galera 😀

Causos do Vô Noé

Sim, eu sei que prometi não colocar coisas antigas no blog… Tenho desenhado muita coisa e às vezes dá uma preguiça monstra passar pro pc (na verdade é a qualidade da digitalização do meu “deca scanner” que me desanima)… Ana’s Wars vai ter uma média de um post em no máximo 4 em 4 dias, nesse meio tempo vou postar alguns rascunhos, cartuns, outros projetos, bobagens e coisas do tipo 😉


Quadrinhos feitos no meu antigo caderninho, uma historinha já conhecida da galera hehe

Ao mestre da arte de contar histórias (Vô Noé), com carinho 😉